Profissional ou bem-estar?

stop_start

Fonte: We Heart It – *Pare de reclamar, comece a trabalhar

Sempre numa hora da nossa vida, nos deparamos com essa questão, “Qual lado focar, o profissional ou o nosso bem-estar?”, pois foi essa questão que veio a tona nesses últimos meses. Não sou uma experiente em trabalhos ou uma especialista em mercado de trabalho, então o que eu vou falar hoje é uma constatação que tive, nesses dois anos de trabalho em agências de publicidade. Quando comecei a trabalhar em agência, que tive que me deparar com os trabalhos urgentes, pressões dos chefes para fazer aquele folder em meia hora, elogios dos nossos trabalhos, trabalho reconhecido, impresso, foi uma coisa que falei para mim mesma, é isso que quero trabalhar, larguei o meu lado de webdesigner e entrei nesse mundo de criação, adorava criar um folder e ver ele impresso, sendo usado pelo cliente.

Já passei por três agências de publicidade, e em cada uma aprendi uma coisa diferente, e em cada uma a situação, o jeito de trabalhar era diferente, não era só porque todas eram uma agência de publicidade, que seria igual, todas tinham uma coisa a mais ou a menos. Lógico, nenhuma empresa é perfeita, nem mesmo a google, com todo aquele espaço que eles fornecem para os funcionários, existe também suas limitações, seus problemas internos, e isso afeta muito o seu bem-estar dentro daquela empresa. E ai vem aquela pergunta, o que fazer se você não sente bem no seu ambiente de trabalho? Seja lá o que for a resposta, seja por dinheiro, por ambiente, por pessoas, tem que pesar na balança os prós e os contras de tudo o que está acontencendo e se mesmo fazendo isso, os contras tiver pesando mais, será que é uma boa mudar de trabalho? :choque:

Quando pesei na balança o que estava acontecendo, eu percebi que o meu bem-estar estava bem abalado, sabe quando você sente desânimo, cansaço e stress? é exatamente assim que eu me sentia, e ai decidi mudar. Mas não foi uma decisão de imediato, a conversa com pessoas que estão de fora do problema, foi fundamental! 😉

Eu digo isso por experiência própria, converse com pessoas de fora do trabalho, ou até pessoas que nem são da mesma área, mas que conhecem o mercado de trabalho, pegue o máximo de informações que precisar e depois faça um tabela de pontos negativos e positivos. Avalie o que for preciso, salário, chefes, colegas de trabalho, ambiente, limpeza, brincadeiras, horário de almoço, local e principalmente faça o que achar melhor por você. Não é para acatar o que as pessoas falarem, é você pegar informações, opiniões e depois colocar na balança e ver o que você realmente quer. ^^

Você decide quando é hora de sair de um trabalho, quando percebe que você não está conseguindo chegar aquele objetivo que pensou. Como por exemplo, se o seu objetivo for o salário e você estiver trabalhando muito e ganhando pouco, mesmo falando para o seu chefe, ele não conseguir aumentar o seu salário, ai é hora de procurar um outro trabalho que pague mais. Ou por exemplo, se o seu objetivo for a experiência profissional, e você ver que naquele ambiente você vai ficar estagnado, é hora de mudar para um trabalho que te dê uma gama maior de experiências, e eu não digo apenas como experiência profissional, mas pessoal também, porque é em um ambiente de trabalho que você aprende a conviver com as pessoas. Eu estou saindo do trabalho, por causa de um objetivo, os estudos, vi que no trabalho antigo eu não tinha muito tempo de estudar e isso estava me prejudicando na faculdade e por isso procurei um lugar que fosse mais flexível com o horário, para eu ter mais tempo de estudar e assim é a vida, a gente vai pulando de galho em galho, até achar o galho mais firme para ficar. Mas um conselho, experimentem o mercado de trabalho agora, durante a faculdade ou enquanto ainda estão aprendendo, conheçam o mercado que você quer seguir, não deixem para a última hora, porque o mercado muda, e você tem que mudar com ele 😉

Eu agradeço de coração por todos os comentários neste tempo que fiquei fora s2
Um beijo enorme para a Mirella, Jehh, Leka e muitas outras que demonstraram o carinho pelo blog e pelo que eu escrevo, e isso me faz muito feliz mesmo *-*

Alguém que gosta de colocar nas palavras o que sente, o que quer e o que vive. Palavras são só o caminho para um mundo com muita luz...

Você pode gostar de

19 Comentários

  1. Olá, Maíra!
    Gostei bastante do seu texto. Às vezes queremos fazer tudo ao mesmo tempo e acabamos ficando esgotadas tanto fisicamente quanto emocionalmente.
    Eu estou com dois empregos e trabalho mais do que fico em casa. Porém, eu gosto dos meus trabalhos e fico feliz com o que faço. Espero continuar assim! 🙂
    Que tudo dê certo para você, flor!
    Beijos!

  2. Acho que temos que colocar os dois pontos na balança. Realmente não vale a pena estar trabalhando em um locar, mas sua vida está um saco. Creio que devemos pensar no nosso bem estar em primeiro lugar e trabalhar com aquilo que nos anima. Independente de tudo. Também venho pensando muito nessa questão e estou analisando meios para inverter a situação que me encontro. Não estou muito satisfeita com meu trabalho e isso vem influenciando na minha vida particular e envolve também as pessoas que convivem comigo, pois acabo descontando nelas algo que não tem nada a ver.

  3. oie maíra!
    concordo plenamente com você… e outra, eu sempre penso primeiro no meu lado pessoal primeiro, até mesmo antes que o profissional… porque se você está no limite emocional e psicologicamente, você não vai conseguir evoluir na carreira, independente do quão boa é a empresa onde você está. mas se você não se sente mais bem no ambiente de trabalho, a única opção é a mudança… a pior coisa que tem é você ter que ir trabalhar num lugar onde não se sente mais a vontade. mudo constantemente de trabalho e sempre pelo mesmo motivo: não gosto mais do lugar, do ambiente, das tarefas que faço, dos processos, das pessoas, ou seja, não gosto de como o lugar faz eu me sentir… fora que quando você já sai estressada de casa porque está indo trabalhar, às vezes é melhor nem ir. comecei recentemente numa empresa e espero ficar mais tempo nesta. mas acho que vale sempre a mudança… e assim como falou, na época de faculdade ainda, de preferência. não é o meu caso, pois me formei ano passado, mas sempre sou a favor da mudança quando algo não vai bem… legal o teu post! vai ajudar muita gente que está indecisa sobre isso! 😉
    beijo, beijo!

  4. excelentes dicas!
    passei por uma situação assim, eu estava tão cansada por causa do estágio + faculdade que precisei sair do estágio para focar na minha saúde e no término da facul.
    Trabalhar é bom, ganhar dinheiro também, mas saúde deve vir em primeiro lugar. Tanto a física quanto a emocional.
    Boa sorte para vc.
    Bjuxxxx

  5. Oi, Maíra, quanto tempo né?!

    Nossa, o que é esse seu texto em?! Pense, tô meio que passando por essas questões nessas ultimas semanas e vendo que não vale a pena você se estressar, se aborrecer com certas coisas ou pessoas porque elas não irão mudar nunca.

    Refleti tando sobre isso que já tenho minha decisão tomada e logo logo, farei apenas o que gosto, porque não existe nada mais chato do que fazer o que não se gosta.

    Pois é mudei de layout há alguns messes atrás, já tenho até umas ideias para o próximo, mas que só irei colocar mesmo no próximo ano, para não ficar chato, ficar mudando de layout a cada 2 ou 3 messes.

    Beijos

  6. Adorei o texto!! Ainda estou um pouco longe do mercado de trabalho, já que estou na escola, mas adorei as dicas pra quando entrar nesse mundo. Uma delas que posso tentar começar a praticar e a de conhecer o mercado de trabalho que quero seguir agora, bem, quando souber o que quero seguir. Ainda estou em dúvida!
    Apesar de ser sua inexperiente nesse ramo, concordo com o que falou. Colocar os pós e contra de uma decisão numa balança é um fator fundamental para fazer escolhas que possivelmente não nos arrependeremos mais tarde.

    Beijos

  7. Oi Maíra!
    Super válidas as suas dicas, e espero que dê tudo certo pra você daqui pra frente! Acho que a mudança em si é necessária para o crescimento pessoal, e lidar com as pessoas é algo que todos deveríamos saber, por mais difícil que seja!

    Beijinhos,
    May :*

  8. Ei, Maíra! É sempre bom avaliar o ambiente de trabalho, e quando ficamos estagnados e sem aprender, não há coisa pior que isso. Também pretendo fazer publicidade *-* Estou louca pra ver como será o ritmo nas agências! E pelo que você disse, super puxado, né? hahaha.
    Beeijos <3

  9. Olá,
    Seu texto foi ótimo pra mim. Eu ainda não estou no mercado de trabalho, mas pretendo entrar em breve. Comecei a faculdade de Direito agora e estou querendo algo que já esteja na minha área, mais pela experiência profissional do que pela remuneração. Tenho certeza de que suas dicas serão muito úteis pra mim num futuro próximo. =)

  10. Oi minha flor,
    entrei no seu blog e fiquei tão feliz em ver que você tinha postado depois de tanto tempo. Espero sinceramente que você volte a postar mais, pois eu sou umas das leitoras assíduas daqui e fico muito feliz quando você escreve.

    Bem, concordo que devemos estar atentas para a hora certa de mudar, observar, colocar na balança os prós e contras, antes de tomar uma decisão. Não só no trabalho, mas em muitas situações da vida, para não acabarmos tomando decisões precipitadas.

    Precisamos ver quais são as nossas prioridades e priorizá-las. Os estudos são muito importantes, é na faculdade que adquirimos conhecimento que iremos empregar na vida, e por isso não podemos ir levando de qualquer forma.

    E se seu emprego estava fazendo você ir mal nos estudos, não era o certo pra você.
    Tente buscar o equilíbrio entre trabalho e estudos, dando aos dois a prioridade que necessitam, organizando seu tempo, fazendo as coisas bem e com carinho.

    E ah, não esqueça que a felicidade vem das coisas simples, por isso nunca esqueça do lado da diversão, de viver e fazer as coisas que você mais gosta.

    Tenho um carinho enorme por ti. Gostaria que a gente fosse amigas-vizinhas ou irmãs! hehe
    Te desejo o mais feliz Sempreeeeeeee!

    Beijos mil.

    Jeeh

  11. Uma hora ou outra a gente sempre acaba descobrindo o que é melhor pra nossa vida. Vc já conseguiu um novo emprego? Espero que sim! Mas se não, pelo menos vc vai ter mais tempo de fazer as coisas que gosta, como aparecer por aqui 🙂
    Beijo, beijo :*

  12. Ótimas dicas. É complicado o mercado de trabalho, dificilmente encontro pessoas satisfeitas com o que fazem, permanecem apenas pelo dinheiro. O bem estar é essencial porque uma pessoa “doente” no trabalho, acaba deixando o resultado também doente.

  13. Olá, Maíra!
    Quanto tempo! Saudade do seu blog! 🙂
    Vim aqui retribuir o seu comentário e avisar que atualizei o blog!
    Beijos!

    Obs.: Como já comentei nesse post, não tenho muito para falar, rs.

  14. Muito bom seu texto. Sempre ficando pensando nisso, se vou fazer algo que eu realmente gosto ou algo que dê dinheiro. Querendo ou não, não da pra viver sem dinheiro. Se Deus quiser (e ele quer) eu vou passar no vestibular e ano que vem sou em nas agências de publicidade! haha
    Beijos

Deixe uma resposta para Biih Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge