8 quatro vezes!

28.08.2018 – 28 anos!
Tem mais 8 que em vários anos da minha vida! Eu sempre me simpatizei com o número 8, eu nunca entendi o motivo, e ai fui procurar o significado:

“No Japão, o número 8 é um número sagrado. O número 8 anuncia a prosperidade e a bem-aventurança de um novo mundo. O oito deitado, ou o símbolo do infinito, representa ainda a ligação entre o físico e o espiritual, o divino e o terreno.”

Não é atoa que esse número apareceu quadruplicado pra mim esse ano. Coisas novas acontecendo, fechamento de ciclos. Em 2016 eu escrevi um post sobre como eu me via por dentro sabe, como eu era. E relendo esse post, eu percebi o quanto a gente é mutável, o quanto nós evoluímos, crescemos. E o quanto temos que aprender com a vida. Nesses 28 anos de vida, já aconteceram muitas coisas, e muita delas me fizeram olhar a vida de outra forma.

Uma amiga querida me diz sempre: “só se vive uma vez”. E por mais que ela fale na brincadeira. É verdade. Nós só temos uma vida, e para que desperdiça-la com coisas que não nos faz feliz, com coisas que não nos integra. A gente tem que aproveitar cada momento, cada felicidade, cada tristeza, cada coisinha que acontece, porque são esses momentos que fazem sentido pra nossa vida.

Eu sempre escrevi, sempre. Em todos os momentos, estava eu com um caderno ou o próprio computador, e esses dias eu encontrei algumas anotações, de alguns anos atrás. Eu vi uma garota com medo, eu vi uma garota com sonhos, eu vi uma garota em busca de algo muito maior. No post sobre mim, eu falei muito sobre amor próprio, e comecei 2017 com essa mesma busca. E continuo na jornada. Mas sabe o que é legal? É ver o quanto eu evolui nessa jornada em 2 anos. É incrível!

Essa garota com medo, virou uma mulher mais determinada, guerreira, ainda com medo, porém com coragem pra enfrentá-los. Essa garota com sonhos, foi buscá-los! E essa garota que busca algo maior, conseguiu chegar em algo inexplicável. A gente muda, a gente evolui, pensamos diferente, agimos diferente, mas os nosso valores ficam. E o que eu percebi muito nesse tempo todo, é que a gente não pode esconder atrás das pessoas, ou atrás dos nossos medos e anseios, temos que colocar o rosto no sol mesmo e ir em busca do que a gente quer. Não deixe nunca, nem ninguém, te diminuir. Você é muito maior do que você imagina.

Continue lendo