Profissional ou bem-estar?

stop_start

Fonte: We Heart It – *Pare de reclamar, comece a trabalhar

Sempre numa hora da nossa vida, nos deparamos com essa questão, “Qual lado focar, o profissional ou o nosso bem-estar?”, pois foi essa questão que veio a tona nesses últimos meses. Não sou uma experiente em trabalhos ou uma especialista em mercado de trabalho, então o que eu vou falar hoje é uma constatação que tive, nesses dois anos de trabalho em agências de publicidade. Quando comecei a trabalhar em agência, que tive que me deparar com os trabalhos urgentes, pressões dos chefes para fazer aquele folder em meia hora, elogios dos nossos trabalhos, trabalho reconhecido, impresso, foi uma coisa que falei para mim mesma, é isso que quero trabalhar, larguei o meu lado de webdesigner e entrei nesse mundo de criação, adorava criar um folder e ver ele impresso, sendo usado pelo cliente.

Já passei por três agências de publicidade, e em cada uma aprendi uma coisa diferente, e em cada uma a situação, o jeito de trabalhar era diferente, não era só porque todas eram uma agência de publicidade, que seria igual, todas tinham uma coisa a mais ou a menos. Lógico, nenhuma empresa é perfeita, nem mesmo a google, com todo aquele espaço que eles fornecem para os funcionários, existe também suas limitações, seus problemas internos, e isso afeta muito o seu bem-estar dentro daquela empresa. E ai vem aquela pergunta, o que fazer se você não sente bem no seu ambiente de trabalho? Seja lá o que for a resposta, seja por dinheiro, por ambiente, por pessoas, tem que pesar na balança os prós e os contras de tudo o que está acontencendo e se mesmo fazendo isso, os contras tiver pesando mais, será que é uma boa mudar de trabalho? :choque:

Quando pesei na balança o que estava acontecendo, eu percebi que o meu bem-estar estava bem abalado, sabe quando você sente desânimo, cansaço e stress? é exatamente assim que eu me sentia, e ai decidi mudar. Mas não foi uma decisão de imediato, a conversa com pessoas que estão de fora do problema, foi fundamental! 😉

Eu digo isso por experiência própria, converse com pessoas de fora do trabalho, ou até pessoas que nem são da mesma área, mas que conhecem o mercado de trabalho, pegue o máximo de informações que precisar e depois faça um tabela de pontos negativos e positivos. Avalie o que for preciso, salário, chefes, colegas de trabalho, ambiente, limpeza, brincadeiras, horário de almoço, local e principalmente faça o que achar melhor por você. Não é para acatar o que as pessoas falarem, é você pegar informações, opiniões e depois colocar na balança e ver o que você realmente quer. ^^

Você decide quando é hora de sair de um trabalho, quando percebe que você não está conseguindo chegar aquele objetivo que pensou. Como por exemplo, se o seu objetivo for o salário e você estiver trabalhando muito e ganhando pouco, mesmo falando para o seu chefe, ele não conseguir aumentar o seu salário, ai é hora de procurar um outro trabalho que pague mais. Ou por exemplo, se o seu objetivo for a experiência profissional, e você ver que naquele ambiente você vai ficar estagnado, é hora de mudar para um trabalho que te dê uma gama maior de experiências, e eu não digo apenas como experiência profissional, mas pessoal também, porque é em um ambiente de trabalho que você aprende a conviver com as pessoas. Eu estou saindo do trabalho, por causa de um objetivo, os estudos, vi que no trabalho antigo eu não tinha muito tempo de estudar e isso estava me prejudicando na faculdade e por isso procurei um lugar que fosse mais flexível com o horário, para eu ter mais tempo de estudar e assim é a vida, a gente vai pulando de galho em galho, até achar o galho mais firme para ficar. Mas um conselho, experimentem o mercado de trabalho agora, durante a faculdade ou enquanto ainda estão aprendendo, conheçam o mercado que você quer seguir, não deixem para a última hora, porque o mercado muda, e você tem que mudar com ele 😉

Eu agradeço de coração por todos os comentários neste tempo que fiquei fora s2
Um beijo enorme para a Mirella, Jehh, Leka e muitas outras que demonstraram o carinho pelo blog e pelo que eu escrevo, e isso me faz muito feliz mesmo *-*

Continue Reading