2021 vá em paz…

Já faz alguns anos que escrevo sobre o ano que eu passei no ano e o que eu espero para o próximo ano. Eu sempre gostei de ano novo, e de toda a tradição que vem nele, a passagem, os fechamentos de ciclo, e novas páginas para escrever um novo capitulo da minha vida e eu estou passando neste exato momento, por fechamento de capitulo e gostaria de colocar isso para fora. Ver os posts de 2017 e 2018, passou um filme na minha cabeça! E que incrível foram esses anos, cheios de coisas boas e acontecimentos incríveis.

Eu não escrevi sobre os anos de 2019 e 2020, talvez porque foram anos dificeis e complexos. Mas talvez para falar sobre meu 2021, eu precise passar por eles rapidamente. Sentada aqui em Minas Gerais, pensando em tudo o que aconteceu comigo entre 2019-2021 é como se fosse um filme mesmo, com muitos capítulos e um script escrito por alguém que, penso eu, gostaria que eu crescesse, amadurecesse e ficasse mais forte.

2019

O ano começou de uma forma inusitada, 00:01, estava no bar em Dublin onde trabalhei, com um casal da Tasmânia, o Daire (gerente do bar) e uma senhora brasileira, brindamos 2019 apenas nós e foi a coisa mais doida que eu pudia viver. Janeiro, presenciei a neve pela primeira vez, bem timida, e gelada, minha mão petrificou e eu senti um frio que nunca havia sentido na minha vida. Fevereiro, minha primeira viagem fora de Dublin, conheci por 3 dias, Londres, um passeio incrivelmente lindo, por toda aquela paisagem de Londres, que a gente conhece bem em filmes. Março, conheci a Escócia, Edinburgo, a minha primeira viagem sozinha e foi a experiência mais linda que já tive, viajar sozinha, apenas eu, e com meu inglês ainda mais ou menos, conhecer lugares, entrar em cafés, restaurantes, pegar ônibus, taxi, foi LINDO! Abril, foi um mês de decisão, ficar ou não ficar em Dublin, mas Deus encaminhou direitinho, abril fiz a minha tatuagem e fui para a ITALIA (sim, em capslock), que lugar incrível, que viagem maravilhosa, minha segunda viagem sozinha e fui mágico. Chorei quando vi o coliseu, quando olhei aquela torrezinha torta de pisa, e quando comi meu gelato em Venezza, que momento mágico. Maio, voltei para o Brasil, depois de 8 meses fora, e foi tão lindo e emocionante ver minha família depois de tantos meses, os abraços, os cheiros. Voltar para o Brasil, me trouxe uma perspectiva diferente da vida. Junho, Julho e Agosto, foram meses de indecisões e escolhas. Voltei a trabalhar, mas me vi diferente, uma Maíra com pensamentos diferentes, com vontades diferentes, em Dezembro, fiz um curso, 3 dias em SP, com muitas dinâmicas e experiências incríveis. Entendi ali que eu queria realmente mudanças na minha vida e eu estava passando por mudanças. Passei a virada do Ano Novo com amigas, numa cidade mágica, Carrancas.

2020

O ano começou de uma forma diferente para mim, com muitas ideias na cabeça e muitas coisas para planejar. Mas sentia que algumas amigas e algumas situações, não cabiam mais naquela versão sabee, queria viver outras coisas. Recusei convite de praia para o Carnaval, convite de aniversários com aglomerações, porque simplesmente estava muito mais reclusa na minha. Em Fevereiro, passei o carnaval doente e não querendo ver ninguém. Começo de Março, procurei uma psicóloga, precisava entender o motivo de eu estar mais reclusa. Meio de Março, pandemia e home office. Final de Março, minha mãe passa mal e descobrimos o câncer. Abril, cirurgias, idas e vindas do hospital, ligações com a família pelo zoom. Maio, minha mãe faleceu. Junho, conheci uma pessoa maravilhosa, que me trouxe paz, acalento, carinho, acolhimento, borboletas no estômago, amor, no momento onde eu precisava. Julho, comecei a namorar com essa pessoa maravilhosa, uma conexão diferente, única, eu parecia adolescente, tão lindo sabe! Agosto, fiz 30 anos, uma festinha apenas nós, com participação online das minhas tias queridas. Setembro, fomos para Minas jogar as cinzas da minha mãe e ver a famíilia! Outubro, Novembro e Dezembro, foram meses de muitas lutas, lutas internas, e de cada um da família, ver meu pai se recuperando a cada dia, e lutando a cada dia. O nosso relacionamento de pai e filha, foi aumentando, se fortalecendo. E a união da família ficou muito mais forte. O ano finalizou com aquele ar de renovação e de esperança. Depois de tantos sofrimentos, a gente consegue ver um pouco a luz no fim do túnel.

2021, obrigada por todo o ensinamento, mas vá em paz…

O ano começou com uma esperança boa! A vacina chegou e com ela, o retorno aos poucos da normalidade. Reencontro de amigos, família e um pouco mais de liberdade fora de casa.

Janeiro, fui á praia e fevereiro oportunidade de ir para Minas. Março e Abril, tive uma oportunidade de crescimento no trabalho e aumento de cargo, foi algo completamente inesperado. Maio, completou 1 ano de morte da minha mãe e foi um mês bem difícil, ainda mais por ser dia das Mães. Junho, eu decidi uma das coisas que eu mais queria, mas a que foi mais difícil de fazer, sair da casa do meu pai. Julho foi o mês do trabalho, muita coisa para fazer, e últimos dias antes das minhas tão necessárias férias. Agosto, mês de férias e de mudança, o dia que eu realmente tirei as coisas do quarto, encaxotei, e levei pro ap novo, foi algo completamente diferente e único. Mas ter o apoio do meu pai, do meu irmão, foi completamente necessário. Setembro, Outubro, Novembro, meses de muitos desafios, com meu emocional, profissional, mas de muitas amizades por perto, que saudade que eu estava de reunir minhas amigas, pra bater um papo, rir, e tomar um vinho. Dezembro chegou e além de ser um mês de chuva, e de família reunida, veio com um término de namoro e mais mudanças.

2021 foi um ano de desafios, eu precisei ser bem mais forte do que eu fui quando vi minha mãe adoecer, eu precisei seguir em frente, mesmo quando eu só queria um colo, um abraço, eu conheci pessoas incríveis, que me deram um acolhimento, eu tive amizades perto, que me fizeram continuar a seguir. Eu me vi cansada, como nunca estive antes, e me vi levantar, eu me vi amadurecer, pensar mais em dinheiro ( meu irmão que ficou feliz nessa história, porque ele falava que eu não tinha noção do que era caro ou barato ahaha), mas agora morando sozinha, eu preciso ter noção e preciso diminuir gastos, eu descobri coisas em mim que eu não sabia, eu senti coisas diferentes, eu precisei amadurecer, precisei florescer…

Em 2021, eu chorei mais do que sorri, e me dói afirmar isso. Mas foi preciso passar por todo esse tormento, 2021 foi desafiador, por muitas coisas… mas ele me trouxe resiliência, ele me trouxe a certeza de que eu sou mais forte do que imaginei, e o mais importante, 2021 me fez perceber o que eu quero, e o que eu não quero em minha vida.

Hoje, eu não estou 100% bem, estou triste pelo término, sentindo falta de tudo o que eu fazia com ele, e de tudo que ele representou pra mim. Sinto falta da minha mãe, na festa de Natal, com toda a família reunida, esse Dezembro de 2021, está sendo aquele mês de desapego e de liberação, sai de redes sociais, estou completamente dentro de mim, para que eu entenda e libere, e deixe ir…

2019, 2020, 2021, vá em paz!

Última foto de 2021!

Obrigada por lerem até aqui <3 que a passagem para 2022, seja de muita alegria!

Alguém que gosta de colocar nas palavras o que sente, o que quer e o que vive. Palavras são só o caminho para um mundo com muita luz...

Você pode gostar de

9 Comentários

    1. Oiiii Vahh!! Ainn que anos ahahaha
      mas estarei melhor!

      Obrigada pelo carinho e pelos comentários nos posts anteriores, já vou correndo no seu me inteirar <3

  1. E seu 2022 terá muitos acontecimentos bons, você merece
    Esses últimos anos foram bem conturbados. Por mais que eu tente pensar em algo positivo, não consigo. A pandemia não trouxe nada positivo. Levou pessoas que eu amava =/
    A gente precisa de um ano mais leve e desejo de coração que 2022 seja <3

    1. A energia desse site é muito boa! Quando começo a ler os artigos e ver as fotos já sinto uma paz, difícil explicar. Depois de tudo que estamos passando com a pandemia, não há outra saída senão olhar para dentro de nós e refletir sobre o que realmente importa nessa vida. Perdi amigos importantes, como eu queria ter aproveitado mais ao lado deles. A vida é um sopro, pensem nisso com carinho.
      Johnny Gomes recently posted…Hello world!My Profile

  2. ai e essa vontade de te abraçar que me bateu aqui?

    a vida tem esses baixos, mais baixos e altos e mais altos, né? a gente sempre é capaz de sentir mais e isso é bom porque permite a gente entender o que faz bem ou não é, o que é necessário ou não é. o que tem que continuar e o que a gente tem que desapegar. acho que 2020 e 2021 foi um ano de muitas mudanças, mas era o que diziam os astrólogos.

    2022 vai trazer muitas alegrias e sabedorias, vai valer a pena todas as pedras que você catou no caminho!

    beijo, muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitas saudades! muitas mesmo! mesmo!

  3. Oi Maíra! Que essas perdas e tristezas tremendas te fortaleçam para um 2022 melhor, mais leve e cheio de realizações. Às vezes é difícil enxergar a luz no fim do túnel, mas acredite, existe luz suficiente dentro de cada um de nós, para iluminar nosso caminho. Feliz Ano Novo! <3
    Camila Faria recently posted…Pantufas for lifeMy Profile

  4. 2021 foi um ano de muitos altos e muitos baixos na mesma proporção pra mim. Mas entro em 2022 com a esperança de que tudo seja melhor e pra tentar melhorar, já começo fazendo grandes mudanças planejando morar em outro Estado, passo grande pra mim. rs

    Espero que você tenha muito sucesso em 2022

Deixe um comentário para Clayci Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CommentLuv badge