3. Letter: Your parents

Eu havia escrito essa carta há alguns meses atrás, mas diante de todos os acontecimentos, eu senti necessidade de reescrever. Não é fácil colocar em palavras tudo que vocês significam para mim. Tantas memórias me passam na cabeça como um filme de tudo que já aconteceu, o que passamos e todos os sentimentos que sentimos.Mas acho que essa carta além de agradecer, é enaltecer o que vocês fizeram de melhor, que foi simplesmente ser meus pais.

Em algum dia, naquelas nossas conversas aleatórias, pai, você disse que agradecia por a gente ter tido uma infância tão rica (de experiencias vividas, de amor, de cuidado, de carinho) como eu e o meu irmão tivemos. E eu também agradeço, lembro todas as cenas da infância. Os almoços na roça, os cavalos, quando a gente tirou leite da vaca, caçando vaga-lume, preparando uma festa junina que teve até noivos, os banhos de mangueira na casa da tia, os almoços com pão de queijo pra alimentar um exército, os encontros cheios de felicidade, crianças e risos. Lembro até hoje de como cabia todo mundo na caçamba do caminhão, o arroz na beira da cachoeira, os natais com todos os primos reunidos, muita risada na hora do amigo secreto. Foi uma infância muito feliz, e eu vejo que isso reflete muito em quem sou hoje. Vocês sabem, porque eu falo pra vocês. Essa carta não é o cliché de agradecimento. Vocês são importantes pra mim, e isso ninguém vai falar o contrário.

Mas o que vocês deixaram pra mim, é imenso. Eu olho pra vocês, e vejo o quanto eu quero ser a cada dia. Mãe, a sua bravura, garra e luta de ser uma pessoa melhor a cada dia, de se cuidar, tanto fisicamente, quanto mentalmente, me faz ir a luta também, a buscar mais de mim, a buscar o que eu quero fazer. Pai, o seu silêncio nas horas precisas, a paciência em tantos momentos e a sua alegria em todas as horas, as piadas, me faz querer ser alguém que observa mais, silencia na hora que precisa, me faz pensar duas vezes antes de falar qualquer coisa e me faz ver alegria em todos os momentos.

Hoje, em 2021, me vejo sem um de vocês, e isso tem mudado completamente o que eu sinto e o que eu vejo. Eu sinto falta de tanta coisa do dia-a-dia que me fez repensar em tudo!O que vocês deixaram de ensinamento é o quanto o amor é o mais importante de tudo e eu sei o quando vocês me amam!

Mãe, a sua falta é imensa. Eu sinto falta de tudo, do seu abraço, do seu toque, do seu bom dia,  de como você ficava feliz em me ver bem! Sinto falta das nossas conversas de manhã, da forma como você conseguia me tirar da tristeza, do seu colo, do seu carinho, da sua presença, do seu cuidado. Em como você sorria em nos ver por perto, eu sinto falta de MUITA coisa que você movia o meu dia! e infelizmente, hoje eu preciso me curar sozinha e eu sei que logo a gente se encontra de novo!Pai, você não está sozinho, nunca estará! A dor e a saudade que você sente, pode não ser a mesma, mas nós sentimos também. Eu quero ver você bem, que você seja feliz e ache aquilo que te coloque no caminho novamente, o amor que vocês dois tinham, nunca vai mudar e é o meu objetivo de vida. Você é guerreiro pai, é forte, e vai conseguir se reeerguer novamente, e logo vai encontrá-la, porque amor igual o de vocês, não existe.
Vocês são minha pedra, minha base, meu amor mais puro, e o que eu sinto é imensamente grande para conter em palavras numa carta. Amo vocês com o amor mais genuíno que possa existir.

com muito amor,
Maíra

Alguém que gosta de colocar nas palavras o que sente, o que quer e o que vive. Palavras são só o caminho para um mundo com muita luz...

Você pode gostar de

17 Comentários

  1. Que carta mais linda Maíra, que declaração aos seus pais linda. Eu tenho certeza que sua mãe de onde quer que esteja, está neste momento te apoiando e muito orgulhosa de você.

    Eu confesso que hoje sendo mãe, fico mais emocionada em ver quando o amor de uma mãe é reciproco, porque nossos filhos são tudo que nós temos. Nossa vida, nossa razão de viver.

    Eu acompanho seu trabalho aqui há muito e acho lindo a forma que você compartilha conteúdos e que família linda você tem. Que infância gostosa e que Deus abençoe.

    Um beijo,

    Gisele Quagliato | Blog Gisele Quagliato – O Diário da Mulher Moderna!

  2. Que coisa linda Maíra, emocionante demais. Família é mesmo tudo. Importante demais valorizar e demonstrar nosso amor todos os dias. A vida é tão curta, né? Um beijo grande querida :*

  3. Que carta linda Maíra,
    E sinto muito pela sua perda. Faz muito tempo que não visito seu espaço e fiquei de verdade triste em saber de sua perda. Um abraço apertado. Desejo todo o conforto nesse momento. Desejo também que seu pai, no tempo dele, consiga reencontrar o caminho. Não consigo imaginar tamanha perda, e pela seu relato, deu pra perceber o quão unidos e felizes eles eram juntos.
    Como você disse, não é o fim, e um dia vocês vão se encontrar de novo.
    Abraços,
    Amanda (AVA)
    https://apenasava.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge